a hora da estrela

Tudo no mundo começou com um “sim”. Uma molécula disse sim a outra molécula e nasceu a vida. Mas antes da pré-história havia a pré-história da pré-história e havia o nunca e havia o sim. Sempre houve. Não sei o quê, mas sei que o universo jamais começou.
flores.jpg
foto: http://melodyfairy.wordpress.com/2008/03/23/flores/

E todo o dia 22 de março, às 5:30 da manhã, o sol nasce. E neste sábado de aleluia nasci, renasci, acordei com ele para tentar lembrar como foi ter chegado por aqui neste mundo. Bonito ver o sol pintando o céu, mas também uma vontade enorme de voltar para cama quente. E voltei e dormi. Este aniversário numa semana santa foi bom. Muito bom e ainda comemoro esta entrada nos 30. E parece uma estrada nova, animada e longa, compriiiida…  e cheia de flores, diferentes.

Ganhei livros. 3. 1 eu já tinha, mas é nova edição. O Nani, o tio, me deu “A Hora da Estrela” de Clarice Lispector. É um dos livros que mais gostei de ler, mas faz tempo que li. Quase uns 10 tempos atrás. Quero reler. O livro começa com a passagem que começei esta notícia, lá em cima, falando do sim. Acho que os 30 é a idade do SIM!

Ganhei também “Cadernos de Lanzarote” de Saramago e “A Distância entre Nós” de Thrity Umrigar.

Tenho tanto que ler tanto… leitura é tempo que se ganha.

Queria dizer que Maritéia, o nome de uma minha personagem, nasceu logo depois de eu ter conhecido Macabéa. Chega quase ser ridícula a imitação, citação, inspiração, como queiram… Embora as personagens sejam bem diferentes. Lembro que na época o nome Macabéa ficou na minha cabeça. E quando quis escrever história de uma menina imatéria que realizava tudo o que eu não podia ou não conseguia, encontrei Maritéia. Influência direta do que lia.

Leitura é coneção com todo o mundo.

Que ninguém se engane, só consigo a simplicidade através de muito trabalho.
Anúncios

3 comentários sobre “a hora da estrela

  1. Olá, moça!
    Muito obrigada pelo comentário e por ter gostado das minhas flores (olha só, já tomei por minhas!) e das baboseiras todas! Ainda mais porque dei uma olhadinha rápida (rápida dessa vez, pela falta de tempo) no seu blog e gostei muito do que li! Me senti honrada por receber seu comentário! ^^
    Gosto muito de Clarice mas ainda sou uma iniciante… Li A hora da estrela e me encantei! Mas me apaixonei mesmo em Uma aprendizagem ou o livro dos prazeres… Só que na correria de vir pra cá, esqueci de trazer coisas dela! =S Tenho que me contentar com contos pela internet! hahaha!
    Li o seu “O Primeiro Amor de Maritéia” e vi muito de Clarice nele! E de outros ícones da literatura brasileira… Mas mais que Macabéia, era a menininha de O lustre (livro dela que não acabei ainda…) que eu via, com suas descobertas e seu jeito diferente de olhar para tudo. Gostei muito! Será que me inspiro a escrever algo mais profundo e menos despretensioso?
    Voltarei mais! =)
    bjuus!

  2. Melody… é bom conhecer você. Acho que vamos trocar bastante! Sua escrita chama a gente. Seu blog, seus relatos, suas flores me lembraram “Amelie Poulain”. Vou acompanhar seus texto. Obrigada pela sua leitura atenciosa!

  3. Muitos sim (ou será sins? pecados são sempre perdoáveis) nessa nossa estrada nova (animadíssima !!! hehehe) nunca houve número mais redondo que esse tal de 30 (mais redondo talvez só o 80 que se virado de lado me parece o começo de um infinito…)
    feliz caminhada !!!
    (ps. não faço mais caminhadas agora eu corro na praia porque o efeito é mais rápido)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s