palmas para a lua

A lua. Sempre olho para ela, é fato. Nunca me esqueço dela. Normalmente, em dias especiais, ela está plena, cheia. Aqui no Rio, ela vem surgindo do mar… é a coisa mais forte que sinto, não há nada no mundo mais lindo… Pra mim é coisa ancestral, sinto todo o passado e o futuro do mundo ali presentes. (E vou confessar, sinto suas fases em mim, ela me altera, sim.) Todas as fases da lua são belas, sábias marés, coisa feminina, coisa de mulher. Tenho paixão por ela. É a minha deusa. Volta e meia fico tão encantada que faço pedidos para ela, sem mesmo pensar no que pedi, quando vi já foi, muitas vezes realiza… Algumas vezes tenho a sensação de que é ela quem faz os pedidos através de mim, pura inspiração. A lua é quem dá notícias de mim – e do mondo. Ontem o sol fez sombra nela… acho que ela deve ter gostado… 

a-lua-azul.jpg

(pra q serve a poesia? o q persegue a poesia? por que me persegue? por que não abandono o pensamento poético? por que a fantasia? – acho que hj estou meio menina…)

Anúncios